sábado, 13 de junho de 2015

Pode ir armando o coreto, Bombalaio está voltando

Depois de alguns anos de entressafra, andando pelo mundo e tentando me afastar de tudo ligado à Educação, percebi o motivo do insucesso do "programa de reabilitação": simplesmente sou uma viciada patológica em tudo o que se refere à aprendizagem. Além disso, não há como fechar os olhos à Educação pois, como o ar, ela nos rodeia e nos invade através de movimentos involuntários.

Não há cura e por isso, retomo esta ferramenta de reflexão, necessária ao que chamo de "solidão compartilhada das salas de aula" (e de fora delas). Há
muitas pastagens antigas que vou aos poucos disponibilizando: a paixão pela Educação  pela Cidadania Global, cursos, projetos, atividades sistematizadas durante o período de docência em Letras.

E há o novo como por exemplo as experiências da formação como Arte Educadora na Unimontes (Universidade de Montes Claros), o aprofundamento dos estudos sobre a Pedagogia da Alternância e meu encantamento pela educação no campo e as escolas itinerantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra.

Bom, a casa está em reforma e aos poucos os links os levarão aos seus assuntos títulos. Paciência.

Há muito, há mais, sempre haverá, Educação é fonte que não se esgota. Vamos brindar a isso.

Evoé

Nenhum comentário:

Postar um comentário